Método de aprendizagem

O jogo Pop2Talk permite que as crianças aprendam ao seu próprio ritmo, cativando-as através de um ambiente de aprendizagem divertido sob a forma de gemas opalinas que são "rebentadas" pelos jogadores.

Os jogadores "rebentam" as gemas opalinas. Por cada rebentação eles ouvem um exemplo de pronunciação de uma palavra-alvo. Após um certo número de rebentações, é revelado ao jogador o significado da palavra através de uma figura, e é solicitada a repetição verbal da mesma. A pronunciação da palavra por parte do jogador é avaliada computacionalmente e como recompensa o jogador recebe estrelas. Estas estrelas representam o nível de competência do jogador em termos de pronunciação. De vez em quando o jogador necessita pronunciar uma palavra sem ouvir primeiramente um exemplo. Isto reforça a aprendizagem e também avalia a aprendizagem do vocabulário.

O método Pop2Talk ajusta o rácio de audição e pronunciação de palavras, e utiliza reacções e elementos lúdicos de modo a captar o interesse da criança.

A pronunciação é o primeiro passo...

...ou mais precisamente, é o segundo. Primeiro é necessário ouvir um exemplo de pronunciação. Ouvir e repetir, ouvir e repetir. Repetir vezes suficientes e eventualmente adquirir a pronúncia correcta dos sons. Assim se obtém a capacidade de dizer as palavras que conhece de forma a que outros as compreendam, e com base nas mesmas poderá começar a construir frases.

Aprendendo novos sons

A pronunciação não é apenas uma aptidão linguística. É também uma aptidão motora, um pouco como ginástica ou malabarismo. Requere numerosas tentativas para adquirir o controlo do canal vocal para produzir um novo som. A primeira vez que se ouve um som que não pertence a nenhuma das linguagens que conhece, o seu cérebro nem sequer se apercebe que é novo. Aprender a detectar ouvindo e repetir falando desenvolvem-se em conjunto e permitem que aprenda gradualmente o novo som.

A representação de um som no seu cérebro consome tempo e esforço. Estas alterações no córtex sensório-motor são bastante ligeiras, mas mesmo assim elas dizem-nos quando o estudante de línguas se torna capaz de distinguir entre pronunciações correctas e erróneas por parte do mesmo ou de terceiros.

O Pop2Talk tornou-se uma realidade durante anos de investigação na Universidade de Helsínquia e Universidade Aalto. O Pop2Talk tem como base uma combinação de investigação em neurociência, ciências da educação, e tecnologia da fala. A partir de medições neurológicas de sujeitos de pesquisa jogando os nossos jogos de aprendizagem de línguas, podemos dizer o que consiste num número geral de repetições adequado para a aprendizagem de novos sons.

Estudo referente à probabilidade de lembrar versus o número de repetições faladas de uma palavra com o jogo Pop2Talk. Existe um aumento substancial na capacidade dos jogadores para se lembrarem de formas faladas de palavras após um certo número de repetições. Os números serão publicados em Ylinen et al. (manuscrito em preparação).

O acto de jogar mantém a motivação da criança

Ouvir uma amostra repetidamente e pronunciar a mesma palavra repetidamente pode-se tornar aborrecido e cansativo. É necessário ouvir uma palavra centenas de vezes e repeti-la umas dezenas de vezes de modo a formar uma representação duradoura da mesma no seu cérebro.

Muitas crianças pequenas têm dificuldade em se concentrar nessas condições. Um ambiente de jogo pode ajudar a quebrar a monotonia da repetição através do fornecimento de uma tarefa secundária que seja divertida e gratificante.


Ajustando a dificuldade do jogo através da selecção cuidadosa de palavras e de uma curva de aprendizagem estimulante, o jogador pode desfrutar de uma sensação de competência e ao mesmo tempo de uma sensação agradável de desafio.

Como pode a Inteligência Artificial ajudar na aprendizagem da pronunciação?

A pontuação da pronunciação no jogo Pop2Talk é fornecida pelo nosso sistema proprietário interno de análise de fala com base em modernos algoritmos de aprendizagem de máquina.

As vozes das crianças têm maior variedade em estilo de fala, alta variabilidade em tom de voz, e nas dimensões do canal vocal; estas características são um desafio para o reconhecimento de voz mesmo no caso em que as crianças falam na sua língua nativa. Modificando a nossa estratégia em termos de reconhecimento de voz foi possível fazer com que a nossa tecnologia funcionasse eficientemente com crianças aprendendo novas linguagens.

Do reconhecimento de voz ao reconhecimento de pronunciação

O software comum para reconhecimento de voz tenta inferir o que o falante intencionou dizer, seja qual for a maneira como foi dito. Nós redefinimos o problema: nós sabemos o que o jogador quer dizer, e assim podemos concentrar os nossos esforços na detecção de erros de pronunciação. A nossa avaliação e pontuação tem como base o reconhecimento de erros. A estatística destes erros pode ser compilada como um relatório para o professor(a).